marca laranja png.png

Guelra

Numa geração de emigração queremos questionar: “De que forma o ter saído de Braga te permite um outro olhar sobre esse mesmo lugar e a sua gente?”... Este é um trabalho que pesquisa a experiência de deslocamento, o “sair” e “entrar”, o habitar um entrelugar... “Sair” e “entrar” podem ter escalas e âmbitos muito diferentes. Como é típico das criações site-specific, pretende refletir sobre o espaço social/cultural, pensando o corpo e a dança como memória.

 

Guelra é um laboratório transdisciplinar de interação artística que existe em Braga desde 2011 e que tem como poética a transfiguração e experimentação da vivência e memória da cidade. Cada laboratório é orientado por um artista convidado. Durante uma semana de experimentação, o foco principal do projeto é a pesquisa criativa híbrida para site specific, ambientes interactivos entre o espaço público, o corpo e a escrita, tendo como ponto de partida a relação entre movimento e sensação, a interação entre movimento e outras artes, o movimento como meio de pensar o corpo e os seus limites e o movimento como motivo de transformação.

 

Criação: Teresa Fabião
Performance: Mariana Amorim e Teresa Fabião
Vídeo e fotografia: PlayBleu

Edição de som: Pedro Marques

Produção: Arte Total

 

​Circulação: 

- GNRation  l  Braga/Portugal [2016]